Quer fazer mestrado? Temas de pesquisa e leituras básicas

Muito.a.es estudantes despertam em algum momento seu interesse pela pesquisa acadêmica e se propõe a fazer uma pós-graduação.

A Pós-graduação lato sensu, assim como o mestrado e o doutorado profissionais são mais voltados para a prática profissional e seu aprimoramento.

Já a Pós-graduação stricto sensu, tem como objetivo a formação de pesquisadores e futuros docentes. É neste âmbito que desempenho minhas pesquisas e orientações, voltadas para a formação de pesquisadores e futuros docentes, comprometidos com a compreensão das conexões entre direito e política em um país extremamente desigual como o Brasil.

A pesquisa exige uma justificativa para trabalhar com determinado tema, tendo em vista que só assim há efetivo envolvimento e energia para encarar os desafios que virão ao longo do trajeto de busca e reflexão.

Além disso, é fundamental que, ao escolher uma orientadora, o.a.e candidato.a.e ao mestrado/doutorado esteja atento aos temas de interesse e de pesquisa da professora, pois a relação de orientação exige profundo conhecimento no tema para seu adequado desenvolvimento. É preciso lembrar que o.a.e pesquisador.a.e que está iniciando na pesquisa vai ingressar em um campo teórico tendo como guia a orientadora e, portanto, passará a integrar a pesquisa já desenvolvida por esta professora.

Abaixo apresento leituras básicas que quem se proponha a fazer o mestrado/doutorado deve conhecer antes de elaborar seu projeto de pesquisa para a seleção.

Indico também temas e áreas de pesquisa de meu interesse, com recomendação de leituras.

Metodologia – o básico a se saber

Pra quem está no período de escrita:
– Doze dicas para terminar TCC, dissertação de mestrado e tese de doutorado (Parte 1 e Parte 2) _ Karina Kuschnir: https://karinakuschnir.com/2018/02/09/doze-dicas-para-terminar-tcc-dissertacao-de-mestrado-e-tese-de-doutorado-parte-1/

Parte 2: https://karinakuschnir.com/2018/02/16/doze-ou-treze-licoes-para-ajudar-a-terminar-tcc-dissertacao-de-mestrado-e-tese-de-doutorado-parte-2/

 

  1. Neoliberalismo

1.1 Mapeamento

Marxista: HARVEY, David. O Neoliberalismo: História e. Implicações. São Paulo, Edições Loyola, 2008, Cap. 3 (O Estado neoliberal).

1.2 EUA e EUROPA

  • BROWN, Wendy. American Nightmare: Neoliberalism, Neoconservatism, and De-Democratization. Political Theory, Vol. 34, No. 6 (Dec., 2006), pp. 690-714. Disponível em: https://sxpolitics.org/wp-content/uploads/2018/05/Wendy-Brown-American-Nightmare.pdf
  • BROWN, Wendy. Nas ruínas do neoliberalismo: a ascensão da política antidemocrática no ocidente. São Paulo: Editora Filosófica Politeia, 2019.
  • STREECK, Wolfgang. Tempo comprado: a crise adiada do capitalismo democrático. Coimbra: Actual. Cap. 2: Reforma Neoliberal: transformação do Estado orçamental em Estado endividado.

1.3 América Latina

1.4 Neoliberalismo e direito

  • HESPANHA, Antonio Manoel. A revolução neoliberal e a subversão do “modelo jurídico”. Crise, Direito e Argumentação Jurídica. REVISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO, 2012.

1.5 Ética neoliberal e governamentalidade como modo de conduzir os sujeitos

  • PINZANI, Alessandro. Uma vida boa é uma vida responsável: o neoliberalismo como doutrina ética. In: Rajobac, Raimundo; Bombassaro, Luiz Carlos; Goergen, Pedro. (Org.). Experiência formativa e reflexão. 1ed.Caxias do Sul: Educs, 2016.
  • FOUCAULT, Michel. Nascimento da Biopolítica. São Paulo: Livraria Martins Fontes, 2008. (Aula de 14 de março, 21 de março e 28 de março de 1979).

2. Neoconservadorismo

  • BROWN, Wendy. Nas ruínas do neoliberalismo: a ascensão da política antidemocrática no ocidente. São Paulo: Editora Filosófica Politeia, 2019 – cap. 4 (BOLOS FALAM; CENTROS DE GRAVIDEZ ORAM) (p. 151-195)
  • CORRÊA, Sonia; KALIL, Isabela. Políticas antigénero en América Latina: Brasil, 2020. https://sxpolitics.org/GPAL/uploads/Ebook-Brasil%2020200204.pdf
  • LACERDA, Marina Basso. O novo conservadorismo brasileiro. Porto Alegre: Zouk, 2019 – cap. 1 (Neoconservadorismo nos Estados Unidos: histórico e conceito); cap. 6 (Jair Bolsonaro e o neoconservadorismo quarenta anos depois)
  • VAGGIONE, Juan Marco. A restauração legal: o neoconservadorismo e o direito na América Latina. In: BIROLI, Flávia, VAGGIONE, Juan Marco; MACHADO, Maria das Dores Campos. Gênero, neoconservadorismo e democracia: disputas e retrocessos na América Latina. São Paulo: Boitempo, 2020. (Incluir também a introdução do livro).
  • Melinda Cooper: DELLA TORRE, Bruna. A sagrada família: neoliberalismo e neoconservadorismo na extrema-direita hoje – entrevista com Melinda Cooper. Disponível em: https://marxismofeminista.com/2020/06/30/a-sagrada-familianeoliberalismo-e-neoconservadorismo-na-extrema-direita-hoje/

3. Direito e Políticas Públicas

  • BUCCI, Maria Paula Dallari. MÉTODO E APLICAÇÕES DA ABORDAGEM DIREITO E POLÍTICAS PÚBLICAS (DPP). REI – REVISTA ESTUDOS INSTITUCIONAIS, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 791-832, dez. 2019. Disponível em: <https://estudosinstitucionais.com/REI/article/view/430>. Acesso em: 31 mar. 2020.
  • BUCCI, Maria Paula Dallari. Quadro de referência de uma política pública. Primeiras linhas de uma visão jurídico-institucional. In: Colunistas de Direito do Estado. Disponível em: http://www.direitodoestado.com.br/colunistas/maria-paula-dallari-bucci/quadro-de-referencia-de-uma-politica-publica-primeiras-linhas-de-uma-visao-juridico-institucional  
  • BUCCI, M. Paula Dallari (2018). Os trinta anos da Constituição e as políticas públicas: a celebração interrompida. In: BOLONHA, Carlos; OLIVEIRA, Fábio Corrêa Souza; ALMEIDA, Maíra et al (Coord.) 30 anos da Constituição de 1988: uma jornada democrática inacabada. Belo Horizonte: Fórum, 2019.
  • MARSHALL, T.H. (1967) Cidadania, classe social e status. Tradução de Meton Porto Gadelha. Rio de Janeiro: Zahar Editores, cap. 3, Cidadania e classe social, pp. 57-114.
  • CARVALHO, José Murilo (2001) Cidadania no Brasil. O longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. Introdução (pp. 7-13); cap. 4 e conclusão (pp. 199-229)
  • Rede de Direito e Políticas Públicashttps://www.instagram.com/rede_dpp/

4. Assédio Moral e Sexual na Academia

5. Direito e Literatura

6. Violência Política de Gênero